Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Marcas brancas aumentam competitividade

 

 

Um estudo encomendado pela Comissão Europeia para avaliar o efeito das marcas brancas na competitividade e inovação da cadeia de abastecimento alimentar, concluiu que as marcas de supermercado não são prejudiciais para as PMEs, que potenciam a inovação ao fazerem aumentar a concorrência com as marcas de indústria e que criam mais emprego.

Este estudo vai ser tido em conta durante as reuniões do Fórum de Alto Nível para a Competitividade da Cadeia de Abastecimento Alimentar, que deverá, no final do ano, sugerir medidas para melhorar o funcionamento deste sector.