Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Menos produtos perigosos na UE

O sistema de alerta rápido para produtos não alimentares perigosos – RAPEX – tem estado a ter bons resultados desde que foi implementado em 2004. No último ano foram notificados 2 244 produtos perigosos, cerca de quatro vezes mais do que no primeiro ano. As notificações mais comuns são produtos de vestuário que constituem perigo de asfixia ou irritação e brinquedos que podem levar ao sufoco. A China continua a ser o país de origem da maioria dos produtos perigosos (58%), seguida da UE (17%), o que significa que para além de um sistema eficiente de alerta de produtos perigosos, importa também evitar a produção dos mesmos no espaço económicos europeu.