Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Diplomacia económica para as PME


A União Europeia quer apostar na criação de instrumentos que facilitem a vida aos 23 milhões de PME europeias, que representam mais de 98% do tecido empresarial europeu.

 

Para além da ideia de se estabelecer uma rede de gabinetes de apoio às PME nos mercados emergentes, como por exemplo no Brasil, a Comissão Europeia quer facilitar o acesso das PME ao financiamento, estando prevista adopção de um plano de acção para Dezembro.

 

O plano de acção terá como principais linhas estratégicas aperfeiçoar os critérios de acesso ao crédito, tornando-os tridimensionais, de forma a ultrapassar as limitações do critério do balanço de contas. Pretende-se que os bancos passem a incluir avaliações sobre a capacidade inovadora das PME. Outra prioridade será promover e facilitar a injecção de capital de risco em fundos de investimento num contexto transfronteiriço.