Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Chemical Cocktails

Os malefícios da mistura de vários químicos foram uma das preocupações mais relevantes do conselho de ministros do ambiente realizado no final do ano passado. Os ministros destacaram, nas suas conclusões, os efeitos nocivos para a saúde pública dos disruptores endócrinos que se encontram em produtos do quotidiano. A Comissão deverá desencadear novos estudos de forma a criar, sob a tutela da REACH, legislação que regule mais uma ameaça à saúde pública. A lista de produtos proibidos vai crescer.

Entre a competitividade económica e as preocupações ambientais

 

No rescaldo do falhanço em conseguir um compromisso vinculativo em Copenhaga, a UE discute a possibilidade de se introduzir um imposto sobre a importação de bens produzidos em países cujas políticas ambientais não sejam tão restritas como as da UE.

A proposta, incentivada por Sarkozy e apoiada por Merkel, pretende sobretudo proteger a produção e competitividade internas face a uma produção externa que não respeita padrões ambientais. A Comissão parece, no entanto, preferir evitar uma resolução precipitada tendo em vista a próxima cimeira do ambiente no México, para a qual a UE concentra todos os esforços em alcançar aquilo que em Copenhaga foi impossível: um acordo legalmente vinculativo entre todos os intervenientes.

De volta

 

Nos últimos meses o Blog Bruxelas esteve parado, enquanto nascia um novo projecto. Agora que esse projecto já está operacional, o Bruxelas regressa, em parceria com a Eupportunity.

 

Como antes, o Bruxelas será um blog com informação útil sobre políticas europeias que interessam às empresas, às universidades, às instituições públicas portuguesas.

 

Quando 60 a 70% da legislação que afecta a actividade económica tem origem nas Instituições comunitárias, é importante estar informado atempadamente. É esse o objectivo deste blog. E a parceria com a Eupportunity justifica-se por ser a única empresa portuguesa de consultoria em assuntos europeus com um escritório próprio em Bruxleas.

 

Até já

HB

 

Pág. 3/3