Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Faltam quatro meses

As presidências do segundo semestre têm sempre duas desvantagens: um mês a menos (porque em Agosto decide-se muito pouco) e exigência na avaliação, porque no final do ano fazem-se sempre balanços. Esta, a belga, não é excepção. Faltam cerca de 4 meses para o seu fim. A revisão da PAC, os objectivos em matéria de política climática, a resposta à crise, a ideia do governo (governação) económico, a pressão sobre o Euro... a agenda está carregada e pelo meio há tudo o resto que, no dia-a-dia afecta a economia. A agenda da comissão europeia é pesada e os belgas têm de estar à altura. Veremos o que acontece nos próximos meses.  Estejamos atentos. Bruxelas é um mistério para quem não conhece. Mas não conhecer é uma opção.

Direito dos consumidores: vem aí cooperação entre entidades de supervisão

A Presidência Belga vai continuar  o processo de harmonização e defesa dos direitos dos consumidores. Vai, também, promover um debate de grande alcance para a urgência de harmonização continuada na supervisão dos benefícios dos direitos dos consumidores. Este debate visa obter uma proposta para o melhoramento da cooperação entre as várias entidades de supervisão dos países europeus.

Política industrial à la belge

A Presidência belga vai promover o lançamento de uma política industrial no tempo da globalização, como uma iniciativa emblemática do plano Europa 2020. Também está em agenda a revisão da execução do Small Business Act, enquanto que  a internacionalização das PMEs, o acesso aos mercados externos, a simplificação administrativa e o acesso a crédito e à formação são os pontos fortes deste sector, no Programa de Trabalho da Presidência Belga.

Presidência belga: Reformas do sector financeiro. A resposta à crise continua.

No que respeita ao sector finaceiro, uma das prioridades para a Europa nos tempos que correm, a preocupação da Presidência Belga incide principalmente em:

  • Consolidação da integração financeira
  • Novo tipo de supervisão do sector financeiro
  • Dinamização da estabilidade do sistema financeiro
  • Melhoramento dos mecanismos de prevenção e resolução contra crises

De acordo com o anunciado, vão ser examinadas as seguintes iniciativas legislativas:

  • Promoção de uma maior segurança nos mercados de derivados, através de um aumento da transparência e redução do risco bancário
  • Venda a descoberto e ‘’credit default swaps’’
  • Garantias de depósitos bancários
  • Reforço do mercado interno através de iniciativas como a revisão da directiva sobre os aglomerados financeiros ou o prazo máximo para a conclusão  do ‘’Single Euro Payments Area’’ (SEPA)

Por último, a Presidência Belga quer rever as directivas sobre o abuso de mercado e sobre ‘’Alternative Investment Fund Managers’’ (AIFM) enquanto que está na agenda supervisionar as agências de ‘’rating’’ através do European Securites Market Authority.

UE via SAPO Notícias

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.