Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

As quatro prioridades da Presidência Cipriota (1/4)

 

Foi no contexto da actual crise económica que o Chipre assumiu a 31 de Julho a presidência semestral do Conselho Europeu e estabeleceu as suas prioridades. O grande desafio é recuperar a confiança dos mercados financeiros através da austeridade, não deixando de adoptar em simultâneo medidas que promovam o crescimento económico e a criação de emprego, fortalecendo assim a posição europeia no cenário internacional.

 

A Presidência Cipriota definiu quatro pontos prioritários para o seu mandato: mais eficiência e sustentabilidade, economia com melhor prestação mais direcionada para o crescimento, maior relevância para os cidadãos na área da solidariedade e coesão social e uma relação mais próxima com os vizinhos europeus.

 

No âmbito da eficiência e sustentabilidade, o tópico mais importante é o delineamento do quadro financeiro plurianual, cujas despesas deverão realmente acrescentar valor à Europa e complementar as políticas nacionais. A Presidência Cipriota tenciona progredir tanto quanto possível nas negociações do quadro legislativo das políticas comunitárias, tais como a Políticas Agrícola e Piscatória Comuns, a Política de Coesão e a Política de Investigação e Inovação.

 

Será também dado ênfase à política energética, que deverá incentivar a sustentabilidade e a criação de instalações que liguem os estados membros, e ao desenvolvimento de uma rede de transportes transeuropeia. Outro ponto do programa cipriota é “re-energizar” a Política de Integração Marítima.

 

Espera-se que estas medidas promovam a competitividade europeia e um crescimento verde e sustentável.