Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Redes energéticas inteligentes

Segundo um relatório concluído pelo Greenpeace e pelo European Renewable Energy Council, apostar no desenvolvimento de redes de distribuição energética inteligentes irá possibilitar, no futuro, a independência energética europeia de fontes não renováveis.

A existência de redes de distribuição de pequena escala, integradas numa mega rede através de tecnologias inovadoras de informação, descentralizará a distribuição de energia, que hoje é produzida quase exclusivamente por grandes centrais eléctricas, para infra-estruturas de menor envergadura, como telhados solares, etc. Para além disso, a distribuição será mais eficiente através destas redes, que fornecerão de acordo com as necessidades da procura e da oferta de energia.

Este pode ser um sinal de que investir em sistemas energéticos alternativos pode vir a ser extremamente lucrativo, não só para empresas do sector energético, mas principalmente para empresas que apostem em tecnologias de informação de ponta.