Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BRUXELAS

BRUXELAS

Mais e melhor telemedicina na Europa

Um grupo de indústria médica, COCIR (European Coordination Committee of the Radiological, Electromedical and Healthcare IT Industry) publicou a semana passada o seu parecer acerca da Comunicação da Comissão Europeia sobre os benefícios da telemedicina para os doentes, os sistemas de saúde e a sociedade (Novembro 2008).

Segundo o COCIR a UE não tem ainda uma base jurídica uniforme e homogénea que permita o desenvolvimento de soluções de tecnologias de informação para a melhoria dos serviços de saúde, tanto na óptica dos pacientes, como na dos profissionais de saúde. Os problemas que a carência de um sistema legal único na UE traz prendem-se com o licenciamento, a protecção de dados, a responsabilidade legal dos profissionais de saúde e os conflitos jurídicos transfronteiriços.

 

No entender do grupo industrial, a telemedicina pode vir a ser uma solução aos problemas financeiros e à redução da oferta de trabalho do sector, para além dos benefícios óbvios aos pacientes (serviços de saúde personalizado, redução de hospitalizações, etc.). Neste sentido o grupo alerta para a importância de soluções e acções integradas e coordenadas entre stakeholders, e ainda para a urgência em integrar a telemedicina nas estruturas de saúde pública.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.