Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Diz-me o que comes

Amanhã, dia 16 de Junho, o Parlamento Europeu vota numa proposta de revisão da regulamentação da informação sobre os géneros alimentícios prestada aos consumidores.

Um dos principais stakholders nesta área, a European Heart Network, apoiado por outras organizações da defesa dos consumidores e de saúde, quer a rotulagem  nutricional obrigatória para oito principais nutrientes tendo, por isso, apelado a que os Deputados europeus apoiassem esta revisão. Segundos os seus defensores, as alterações visam facilitar a identificação do conteúdo nutricional por parte dos consumidores.

Pelo contrário, a indústria alimentar defende um sistema que tem por base as quantidades diárias adequadas que as organizações da defesa do consumidor consideram ser de difícil interpretação.

Em causa está, também, a questão das alegações nutricionais e de saúde sobre os alimentos, como as alegações rotuladas em alimentos que afirmam “ baixo teor de gordura", “ajuda o organismo a resistir ao stress " ou " reduz o colesterol”, entre outras.