Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BRUXELAS

BRUXELAS

Se conduzir, durma.

O Parlamento Europeu chegou ao fim de uma acesa discussão sobre a regulação do tempo de trabalho dos camionistas. Em causa estava a alteração da directiva de 2002 relativa à organização do tempo de trabalho dos condutores de autocarros e camiões, para que deixasse de abranger os condutores independentes. O argumento da ala direita do Parlamento baseava-se na ideia de que a aplicação de regulação aos condutores independentes poderia diminuir a competitividade destes, enquanto que a ala esquerda defendia a necessidade de proteger os condutores de acidentes devidos ao excesso de horas de condução. A alteração do sentido de voto que se fez sentir na sessão plenária de Junho, dos deputados do Partido Popular Europeu que votaram contra a alteração, ficou a dever-se ao empenho dos sindicatos de trabalhadores do sul da Europa. Depois do voto da passada semana, a proposta de alteração foi rejeitada, o que significa que os condutores independentes vão continuar a estar abrangidos pela legislação.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.