Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

BRUXELAS

BRUXELAS

A Europa anda lenta. Economicamente claro, está. Mas porquê?

 

 

 

 

A Europa anda a ver se se livra da recessão económica. No entanto, a recuperação está lenta. Há diversas teorias e soluções mas segundo o Bruegel, um think-thank de Bruxelas, o problema está na falta de jovens com ideias novas que se possam tornar líderes de mercado.

 

Comparando com os Estados Unidos, na Europa só uma em cada cinco empresas conseguem criar riqueza e emprego de maneira consistente. Em contrapartida nos Estados Unidos mais de metade das empresas são recentes e concentram-se em sectores de rápido crescimento, exemplos da Google, da Microsoft ou da Cisco. Em relação ao peso do I&D, na Europa as jovens empresas representam 7% enquanto que do outro lado do oceano 35%.

 

O Bruegel mostra ainda que o mercado europeu é demasiado rígido e as políticas de apoio às PMEs falham por não serem bem direccionadas.

 

No relatório sobre este tema, o think-thank belga recomenda o financiamento precoce a projectos de alto risco, a redução dos custos para protecção dos direitos intelectuais e políticas competitivas direccionadas para mercados novos, regulações mais simples, neutras e globais.

 

Deve então a União Europeia olhar para o modelo económico norte-americano?

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.