Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Plano de acção da UE para as indústrias florestais europeias

 

A Comissão Europeia apresentou numa comunicação o seu plano de acção para o desenvolvimento das indústrias florestais europeias mais significativas. Neste documento são indicadas as acções que podem ser levadas a cabo com o objectivo de ajudar o sector a tirar partido de todo o seu potencial para atingir um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo até 2020.

 

O documento aborda de forma pormenorizada as indústrias europeias transformadoras de madeira e as indústrias de madeira conexas.  Debruça-se sobre os desafios com que as mesmas se deparam - incluindo a concorrência mundial, o acesso às matérias-primas, os objectivos ambientais, energéticos e climáticos, as necessidades de ordem educacional, a logística e o envelhecimento da mão-de-obra -, e sugere a forma de os ultrapassar.

 

Novas propostas: as Parcerias de Inovação para aumentar a competitividade na Europa

 

A Comissão Europeia lançou duas novas Parcerias Europeias de Inovação (PEI) – Matérias‑Primas e Produtividade e Sustentabilidade Agrícolas - e aprovou um Plano de Acção de quatro anos da Parceria Europeia de Inovação para o Envelhecimento Ativo e Saudável, um projeto-piloto lançado em fevereiro de 2011.

 

As PEI seguem uma nova abordagem no que diz respeito a toda a cadeia de investigação-desenvolvimento-inovação, reunindo intervenientes públicos e privados através de fronteiras e sectores a fim de acelerar a aceitação da inovação. Cada uma delas visa um objetivo ambicioso a atingir até 2020 e espera-se que comecem a produzir resultados dentro de 1 a 3 anos.

 

A Parceria Europeia de Inovação constitui um novo conceito criado no âmbito da iniciativa emblemática «União da Inovação» da Estratégia Europa 2020. O objectivo é corrigir as deficiências, os pontos de estrangulamento e os obstáculos existentes no sistema europeu de investigação e inovação que bloqueiam ou retardam o desenvolvimento de boas ideias e a sua introdução no mercado.

Comissão quer estabilizar o mercado de matérias-primas

 

 

 

 

 

A Comissão Europeia quer resolver o problema do aumento dos preços nos mercados de matérias-primas, sobretudo no dos bens alimentares e no das tecnologias verdes essenciais para a economia na União.

 

Por isso apresentou uma comunicação onde sugere medidas para melhorar a regulamentação, o funcionamento e a transparência dos mercados financeiros e de matérias-primas.


A Comissão quer com estas medidas garantir uma oferta sustentável e promover o uso eficiente e a reciclagem dos recursos, melhorar o quadro regulamentar da extracção sustentável, actualizar a lista dos 14 bens primários principais e desenvolver relações bilaterais com países Africanos.

 

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.