Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BRUXELAS

BRUXELAS

Em cada rótulo, o devido país de origem

 

A Associação Europeia dos Consumidores promoveu um inquérito na Áustria, em França, na Polónia e na Suécia, que concluiu que o país de origem é um critério-chave utilizado na compra de produtos alimentares pelos consumidores europeus.

 

Mas não é fácil descobrir de onde provêm todos os produtos comercializados na União Europeia (UE), uma vez que essa informação muitas vezes não é fornecida e também porque a indicação de “made in” ou “produto de” não permite frequentemente verificar onde o produto foi de facto transformado ou até produzido.

 

Na verdade, na UE apenas é obrigatório os rótulos certificarem a origem de produtos como o azeite, o peixe (não enlatado ou preparado), a carne de bovino, a carne de aves fresca ou congelada de origem fora da UE, o vinho, a maioria dos frutos e vegetais, o mel e os ovos. A rotulagem de todos os outros produtos alimentares, a verificar-se, é voluntária.

 

A nova legislação europeia respeitante à rotulagem, apresentação e publicidade dos géneros alimentícios, aplicável a partir de 13 de Dezembro de 2014, visa aumentar a transparência acerca da origem dos produtos alimentares vendidos no mercado europeu.

Rotulagem leva nega

 

A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (AESA) rejeitou, desde 2009, 80% das candidaturas da indústria alimentar para incluírem na rotulagem dos seus produtos alegações nutricionais. A AESA, responsável pela avaliação científica das alegações nutricionais e de saúde dos alimentos, justifica este número com a falta de informação que os candidatos forneceram. Entre as alegações nutricionais autorizadas estão o efeito da cafeína no aumento da resistência física, o efeito antioxidante do azeite, e o efeito positivo das nozes no funcionamento dos vasos sanguíneos.

 


Rotulagem, onde?

 

 

Depois de se ter chegado a acordo sobre a indicação obrigatória da origem de vários tipos de carne ou sobre a responsabilidade dos retalhistas na informação que é fornecida aos consumidores, o sistema de rotulagem europeu encravou na questão da disposição da informação nutricional. O Parlamento Europeu acha que a informação sobre as quantidades de sal, açúcares, etc. deve constar, obrigatoriamente, na frente da embalagem, mas o Conselho decidiu ignorar esse requisito. Se não alcançarem um acordo durante a segunda leitura, esperada para Julho, é possível que o sistema de rotulagem europeu fique em stand by por mais uns anos.

Rotulagem dos alimentos vai ter novas regras

 

 

 

 

 

Informação clara e legível para que todos os consumidores possam fazer escolhas equilibradas e informadas.

 

Este é o objectivo da revisão da directiva de 2006.

 

Para isto vai passar a ser obrigatória a declaração nos rótulos das embalagens do valor energético dos alimentos, das quantidades existentes de certos nutrientes (gorduras, saturados, açúcares, sal e proteínas) e a indicação do país de origem dos produtos.

 

Fora desta regra ficam os produtos não embalados e as bebidas alcoólicas.

 

 

 

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.